STF cogita acionar Forças Armadas para evitar golpe

Bolsonaristas na Praça dos Três Poderes
Bolsonaristas em Brasília – Foto: Reprodução/Twitter

O STF está estudando na noite de hoje (06) acionar as Forças Armadas se houver invasão à Praça dos Três Poderes. Ministros do Supremo cogitam utilizar a Constituição, que autoriza a convocação em casos extremos. O uso será feito no caso da Polícia Militar fazer vistas grossas a uma suposta invasão.

O DCM conversou com fontes ligadas a Gabinetes de três ministros e confirmou a informação. Existe a intenção, mas só em último caso, antes disso, o Supremo tem outra saída. O governador do Distrito Federal será acionado para fazer a PM cumprir as determinações. Mas em caso de vistas grossas, não haverá outra alternativa.

Se antes a cúpula do Supremo via como remota uma possível invasão ao STF e ao Congresso, agora tudo mudou. Com o apoio de policiais militares do Distrito Federal, existe a chance real da coisa sair do controle no 7 de setembro.

Leia mais:

1 – Twitter, Facebook e Google criticam MP que libera fake news na web

2 – Bolsonaro veta projeto que permitiria união de partidos em federação

3 – VÍDEO: Bolsonaristas prometem invadir Supremo no 7 de setembro

STF e as Forças Armadas

Num caso de radicalismo, como aconteceu no Capitólio, o STF irá acionar as Forças Armadas para expulsar os invasores. A afirmação é de pelo menos dois ministros que falaram entre si na noite de hoje. Eles praticamente descartaram a possibilidade de uma revolta ou recusa do Exército.

Mas também há um plano B. Segundo uma pessoa ligada ao Supremo, caso as Forças Armadas apoiem ou não ajudem, a saída é a PF. Ministros já entraram em contato com a Polícia Federal e utilizará o grupo de elite para evitar invasão. Não há a crença de uma guerra na Praça dos Três Poderes, mas o STF está preparado, caso aconteça. É esperar pra ver.