VÍDEO – Mendigo que apanhou de personal simpatiza com Bolsonaro: “Votei pela facada”

O morador de rua que apanhou de personal simpatiza com Jair Bolsonaro (PL), diz que votou nele em 2018 e que votará em 2022

Morador de rua e Bolsonaro
Morador de rua e Bolsonaro. Foto: Wikimedia Commons/Reprodução/YouTube

Acredite se quiser: O mendigo que apanhou de personal simpatiza com Jair Bolsonaro (PL), diz que votou nele em 2018 e que votará em 2022. E disparou: “Votei pela facada”. O morador de rua Givaldo Alves deu uma entrevista ao site Metrópoles falando pela primeira vez sobre o episódio em que ele foi agredido fisicamente pelo personal trainer marido de Sandra.

Ele falou o seguinte sobre Bolsonaro: “Quero agradecer ao serviço social que recebi quando parei nas ruas. E quero agradecer ao presidente que eu votei. Deixando claro que só votei no senhor porque o senhor tomou aquela facada. E por ser um cara do Exército.

Eu estava em um bar em Peruíbe quando decidi. Ponderei que, se esse cara não mudar o Brasil, tínhamos aquela coisa da Lava Jato, e eu estava votando no outro partido [PT] há muito tempo. Não sei se podia falar sobre isso, mas resolvi falar mesmo assim.

Votei naquela vez, com muito orgulho. E votarei novamente. E quero agradecer aos governos que apoiam as casas que prestam serviços para pessoas na rua como eu”. Veja o vídeo no minuto 4.

LEIA MAIS:

1 – VÍDEO – Seguranças agridem morador de rua com choques elétricos, socos e chutes em Belém
2 – VÍDEO: prefeito bolsonarista que quer expulsar morador de rua deu cargo de quase R$ 10 mil para a mulher
3 – Lutador de jiu-jitsu é acusado de espancar morador de rua até a morte

Mendigo contesta vídeo de suposta agressão em “carro branco”

Mendigo nega estupro e revela pedido de mulher de personal: "Quer namorar comigo?"
Mendigo nega estupro e revela pedido de mulher de personal: “Quer namorar comigo?”. Foto: Reprodução/YouTube

Na entrevista, Givaldo Alves dá detalhes da noite de relação sexual com Sandra, frisando que foi consentido e que ela pediu para que eles transassem no carro. Desmentiu a versão do estupro. E deu mais detalhes.

Para ele, o vídeo do “carro branco” não é da agressão contra ele. O morador de rua fala sobre um “carro vermelho” e que ele estava sem calças no momento do espancamento.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link