Forças Armadas não querem militar vice de Bolsonaro

Militar vice Forças Armadas Bolsonaro
Forças Armadas não quer um militar como vice de Bolsonaro

Bolsonaro quer um vice militar, mas enfrenta resistência das Forças Armadas. O presidente da República não deseja ter ao seu lado alguém do Centrão. E gostaria de ter um nome da FA para formalizar um “casamento”, como ele próprio diz. Só que seu desempenho nas pesquisas pode frustrar seus planos.

Conforme apurou o DCM, a primeira opção do governante é Braga Netto. O ministro gosta da ideia de ocupar o cargo que hoje é de Hamilton Mourão. Tanto que conversou com o chefe do poder executivo e se demonstrou empolgado com a possibilidade. Porém, só isso não é suficiente.

Um dos obstáculos é justamente as Forças Armadas. Importantes lideranças da FA não gostam da ideia, porque entendem que a chance de Bolsonaro vencer em 2022 é muito pequena. Uma derrota dele no ano que vem será também da ala militar, caso o vice seja um membro do grupo.

Leia mais:

1 – Aumento do preço do gás proposto pela Petrobras é vetado pela Justiça

2 – Paes diz que Rio pode viver tragédia igual a da Bahia com chuvas fortes

3 – Moro lança colunista da Folha a deputada federal por seu partido

Não é só as Forças Armadas que rejeita um vice militar para Bolsonaro

Além da FA, também não querem um vice militar os líderes evangélicos e caciques do Centrão. Os religiosos desejam emplacar um nome do próprio grupo, sendo Silas Malafaia o predileto. O pastor não nega o interesse em estar ao lado de Bolsonaro no ano que vem.

Já o Centrão deixa muito claro que quer um político de carreira com o presidente. Fábio Faria e Tereza Cristina foram oferecidos. Porém, o governante deixou claro que não deseja ter alguém que conhece tão bem o Congresso como seu substituto imediato. Ele morre de medo de sofrer um golpe.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link