Forças Armadas querem trocar Bolsonaro por Moro

Moro quer Forças Armadas
Sergio Moro quer ter ao seu lado as Forças Armadas

A ida de Santos Cruz ao Podemos é o início da migração das Forças Armadas para o lado de Sergio Moro. O ex-juiz deseja que sua chapa seja “pura”, porque quer o general como seu vice. O foco dele é atrair os integrantes das FA para o seu lado. O grande sonho de Moro é ser vendido em 2022 como candidato dos militares.

Conforme apurou o DCM, o ex-ministro quer conquistar a base arrependida de ter votado no atual presidente. A sua principal plataforma será o combate à corrupção. Porém, palavras como “pátria” e “família” farão parte do seu vocabulário a partir de agora. Tudo para conquistar generais, capitães, sargento e soldados. Não foi mera coincidência que, durante o seu discurso, o telão ao fundo estava preenchido pela bandeira do Brasil.

Moro quer ser o Bolsoanro 2.0 e acredita que o apoio das Forças Armadas é fundamental para o seu sucesso. E ter Santos Cruz como seu vice é um aceno importante para esse grupo. Mas líderes do Podemos não são entusiastas desta ideia do ex-juiz.

Leia mais:

1 – PF tira inquérito contra Salles das mãos do delegado que abriu apuração

2 – Senador governista é escolhido relator da PEC do Calote

3 – Inflação acelera para 1,25% em outubro e acumula 10,67% em 12 meses

Podemos quer Forças Armadas com Moro, mas também deseja a classe política

O Podemos acredita que Moro é o nome mais forte da terceira via e fará a bancada do partido crescer na Câmara. Só que líderes da sigla estão tendo que diminuir o entusiasmo do ex-ministro bolsonarista. Isto porque ele tem demonstrado muito desconhecimento do universo político eleitoral.

O partido não acha uma boa ideia, neste primeiro momento, ter chapa “pura”. Há negociações que precisam ser feitas para atrair a classe política. Nesse sentido, o ex-juiz entendeu e sugeriu que Simone Tebet fosse chamada para compor seu grupo político. Mas ele deixou avisado que ainda sente que Santos Cruz seria um vice melhor.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.