Pressionado por tucanos, FHC declara apoio a João Doria

Fernando Henrique cardoso, de terno preto, falando ao microfone. Ele usa óculos e tem cabelos brancos.
FHC fez anúncio no fim da tarde desta terça (25) através do twitter. Foto: Arquivo DN

O ex-presidente da república, Fernando Henrique Cardoso, conhecido como FHC, afirmou nesta terça-feira (25) que apoiará o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), à Presidência da República. Decisão aconteceu após pressão de líderes tucanos.

Nos últimos dias, Lula (PT) fez uma ofensiva contra figuras importantes do PSDB. Havia a expectativa de que os dois ex-presidentes tivessem um segundo encontro em breve. A última vez que eles se encontraram foi em maio de 2021, no entanto, o Instituto Fernando Henrique Cardoso afirmou que não há nada na agenda de FHC.

Leia mais:

1 – Lula reage a homenagem de ex-BBB Arthur Picoli fazendo “L” ao tomar vacina

2 – Monark não defendeu Lula para Moro; entenda

3 – Relembre 7 vezes que Olavo de Carvalho minimizou a covid e a pandemia

No twitter, FHC manifestou o apoio a João Doria no fim da tarde.

Com baixo desempenho nas pesquisas, Doria segue sendo o pré-candidato pelo PSDB à presidência

Doria venceu as prévias do PSDB no ano passado, desbancando o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.

No anúncio, Fernando Henrique Cardoso afirmou que aprova a gestão de Doria no estado de São Paulo e citou viabilização para produção da vacina Coronavac contra a covid-19.

Na última pesquisa divulgada pelo PoderData, Doria tem apenas 2% das intenções de voto, atrás de Ciro Gomes (3%), Moro (8%), Bolsonaro (28%) e Lula (42%).

Tucanos vem criticando desempenho de Doria e já sugeriram abandonar a pré-candidatura e apoiar Simone Tebet, do MDB.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.