VÍDEO: Bolsonaro inventa desculpa para explicar preço da gasolina a apoiadores

Jair Bolsonaro conversa com apoiadores
Jair Bolsonaro fala sobre preço da gasolina em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada.
Foto: Reprodução

Em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que os altos preços dos combustíveis são um problema enfrentado pelo mundo todo. Segundo ele, no Brasil a situação da gasolina está “menos grave”.

“É no mundo todo. No Brasil, está menos grave”, disse o chefe do Executivo. Ele respondia um seguidor que se disse empresário do setor de transportes. No início do mês, Petrobras anunciou um reajuste de 18,8% na gasolina e de 24,9% no diesel nas refinarias, que começou a valer a partir de 11 de março.

Com a mudança, o preço médio da gasolina para as distribuidoras passou de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro. Para o diesel, o preço médio subiu de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro.

Veja a fala de Bolsonaro:

LEIA MAIS:

1- De novo: Bolsonaro culpa Petrobras pelo o aumento dos combustíveis

2- Petrobras não cede a pressão e preços dos combustíveis seguem altos

3- Essencial do DCM: Bolsonaro quer desacreditar Petrobras para privatizá-la

Pesquisa indica que alta da gasolina é culpa de Bolsonaro

Posto de gasolina
Preço do etanol e da gasolina em posto da Petrobras.

A pesquisa FSB/BTG Pactual, divulgada na segunda-feira (21), aponta que o governo Bolsonaro é visto como o principal culpado pelo aumento do preço dos combustíveis.

Para 29% dos entrevistados, a responsabilidade é do Executivo Federal, enquanto 22% culpam a política de preços da Petrobras. 21% colocam a responsabilidade nos governadores. Para 18%, o motivo dos altos preços é a guerra na Ucrânia. São 5% os que atribuem o aumento à junção de todos os fatores listados.

Em outra pesquisa, divulgada pela Quaest/Genial na última sexta-feira (18), 26% dos eleitores atribuem o aumento do preço dos combustíveis ao presidente.

Bolsonaro joga a culpa na Petrobras

Além de colocar a culpa na guerra da Ucrânia, Bolsonaro tem se isentado da culpa pela alta dos preços da Petrobras. Ele tem expressado insatisfação com o presidente da empresa, o general Joaquim Silva e Luna, e dito que a Justiça deveria cobrar esclarecimentos do militar.

“Se eu quiser trocar hoje o presidente da Petrobras, eu não posso trocar. Se eu quiser trocar hoje um diretor da Petrobras, eu não posso trocar. A Petrobras é praticamente independente. Então cobrem da Petrobras. Seria uma boa ação por parte de vocês”, declarou, se dirigindo a seus apoiadores.

 

Clique aqui para se inscrever no curso do DCM em parceria com o Instituto Cultiva

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link